Livro de Bob Woodward revela que Trump tentou minimizar a mortalidade do Covid-19

Donald Trump revelou em entrevistas a Bob Woodward entre dezembro de 2019 a julho de 2020, que Covid-19 era mortal antes mesmo que a primeira morte nos Estados Unidos fosse confirmada. Ao total foram 18 entrevistas a Woodward, que serviram de base na publicação de seu livro.

Na última quarta-feira alguns meios de comunicação dos EUA divulgaram partes das entrevistas entre Trump e Woodward, revelando os comentários do presidente americano sobre este, e outros assuntos.

"A transmição do virús é pelo ar" revelou o presidente americano a Woodward no dia 7 de fevereiro. Em outra citação Trump diz " Isso é muito complicado. É muito delicado. Também é mais mortal do que a gripe." Ainda ressaltou: "É mortal."

Publicamente o discurso de Trump era outro, naquele mesmo mês o presidente americano disse que o vírus estava sob controle, e que logo as taxas de contágio chegariam a zero. Afirmou ainda que a gripe era mais mortal que o Covid-19.

Nove dias após a casa branca declarar que a pandemia era uma emergência nacional, o presidente americano falou novamente ao jornalista "Eu sempre quis minimizar, ainda gosto de minimizar, porque não quero gerar pânico."

O livro de Woodward entitulado Rage, veio trazer a tona as contradições das declarações do presidente americano, que em público falava uma coisa e em entrevistas privadas falava outra.

Em outro assunto polêmico Trump é citado descrevendo o ex-presidente George W Bush como "Um idiota estúpido" e zombando do movimento Black Lives Matter pela igualdade racial e pelo fim da brutalidade policial.

Após a publicação do livro, o presidente americano falou que se tratava de mais sucesso político, e procurou defender sua forma de lidar com o coronavírus dizendo que ama os Estados Unidos, e não queria que a nação americana tivesse medo ou entrasse em pânico.


Autor: Marcelo Souza

Comente este artigo

0 Comentários