Auxílio Emergencial: Governo Federal cancela quase 1 milhão de pagamentos


Houve uma falha do Governo Federal que deixou pelo menos 923 mil pessoas sem o Auxílio Emergencial, e o Bolsa Família em Agosto. Essas pessoas tiveram o auxílio cancelado e/ou suspenso após uma revisão nos cadastros, porém tinham que ter recebido ao menos o dinheiro do Programa Bolsa Família. O governo promete realizar os pagamentos do benefício junto com o do mês de Setembro.

De acordo com o Ministério da Cidadania, a Controladoria-Geral da União, recomendou o cancelamento de 613 mil pagamentos de auxílios emergenciais — para pessoas inscritas no Bolsa Família. O Governo, com esta medida, deixou de gastar pelo menos meio bilhão da verba destinada ao Auxílio.

O ministério fez uma declarou sobre a revisão dos cadastros que "a medida é resultado de um trabalho sistemático realizado pelo Governo Federal". Também afirmaram que o objetivo é "garantir a melhor aplicação de recursos públicos e alcançar os cidadãos que se enquadram nos critérios de elegibilidade".

Por exemplo, se você recebe o benefício do Bolsa Família e foi elegível para o Auxílio Emergencial, não acumulará ambos pagamentos, e sim — receberá o que for mais vantajoso. O Bolsa Família tem o valor médio de R$ 190, enquanto em Agosto, o Auxílio Emergencial era de R$ 600 por pessoa (R$1.200 para mulheres chefes de família).

Os auxílios suspensos continuam a ser analisados. Segundo o ministério, as pessoas que tiveram seu Auxílio Emergencial suspenso terão o cadastro reavaliado. "Se confirmado que estes atendem aos critérios de recebimento do benefício, o pagamento será liberado após a conclusão deste processo", declarou.

 

Autor: Felype Oliveira

Comente este artigo

1 Comentários

  1. O meu esta cancelado com o motivo que eu sou funcionária pública, não sei onde eles encontraram essa informação, trabalhei contratada pela SED -MS, até Dezembro de 2019 quando foi extinto e estou desempregada até hoje. É um absurdo esse pessoal que fazem essas análises

    ResponderExcluir